Fale Conosco
RJ: (21) 3382-9100
SP: (11) 2157-7092

Google Plus

Governo mantém data de migração de TV digital em São Paulo

03•02•2017

BRASÍLIA – O governo decidiu nesta terça-feira manter o encerramento do sinal de TV analógico em São Paulo no dia 29 de março, depois de verificar que 86% dos lares da região metropolitana indicaram, em pesquisa do Ibope divulgada ontem, já estarem preparados para a migração para a TV digital.

Até agora, as duas primeiras cidades onde ocorreu a migração – Brasília (DF) e Rio Verde (GO) – tiveram prorrogação de seus prazos. A migração no Rio continua prevista para este ano. Até 2018, o sinal analógico será desligado em todo o país.

A decisão foi tomada nesta segunda-feira pelo Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired), que é presidido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Segundo Juarez Quadros, presidente da Anatel, o avanço da adoção de televisores digitais e conversores pelos paulistanos surpreendeu.

— São Paulo até surpreendeu a expectativa de que seria um índice até menor de 80%, no entanto já está em 86% — disse Quadros.

A condição para a migração é haver pelo menos 93% dos domicílios do município que acessem o serviço livre, aberto e gratuito de transmissão de TV aptos à recepção da televisão digital. Caso o número seja inferior a isso, o sinal não pode ser migrado nem mesmo quando o prazo for atingido. Por isso, as revisões de prazos até agora.

Ainda faltam kits para migração a serem oferecidos para todos os incluídos no Cadastro Único de benefícios sociais do governo, mas, segundo Quadros, isso não será motivo de revisão do prazo. Vanda Bonna, secretária de radiodifusão do ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) disse que não apenas os beneficiários do Bolsa Família têm direito ao kit, mas aqueles que recebem outros benefícios, como quem está no Minha Casa Minha Vida.

Em 20 de fevereiro, o Gired se reúne novamente, para reavaliar o prazo de final de encerramento do sinal analógico em São Paulo e entorno. A liberação da frequência pelas TVs deverá ser usadas por empresas de telecomunicações para ampliação de seus serviços.

FONTE: Extra

Empresa de serviço de instalação e manutenção de PABX hibrido digital IP Central telefônica Servidor voz VoIP Gateway celular Interface Cabeamento rede estruturada infraestrutura dados CFTV RJ
Serviço, PABX, hibrido, digital, IP, Central, telefônica, Servidor, voz, VoIP, Gateway, celular, Interface, Cabeamento, estruturado, rede, infraestrutura, dados, CFTV